Notícia

Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual

CTCSM 20/03/2017

A importância da Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual que  identifica os profissionais artesãos de Minas Gerais e facilita a participação em eventos em todo o país. Caso o circuito ache interessante o cadastro dos artesãos pode ser incentivado, pois é mais uma ferramenta de fomento da atividade que é associada ao turismo

Estima-se que existam 300 mil artesãos no estado, onde a cadeia produtiva movimenta cerca de R$ 2,2 bilhões por ano. Porém, destes, apenas cerca de 2.900 estão cadastrados no Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro (SICAB) e possuem a Carteira Nacional do Artesão e do Trabalhador Manual, documento que identifica os profissionais.

“Este ano, nossa prioridade é cadastrar o artesão mineiro. Isso é importante porque, quanto mais profissionais tiverem a carteira, mais saberemos a real situação da categoria, o que amplia nosso olhar para as políticas públicas necessárias. Poderemos fazer um raio-x da atividade em Minas Gerais”. Thiago Tomaz Chaveiro, coordenador de Artesanato do Núcleo de Artesanato da Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif).

O documento é previsto pela portaria nº 14, de 16 de abril de 2012, dentro do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), e, em Minas Gerais, o órgão responsável pelo cadastramento é a Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado que monitora, incentiva, cadastra artesãos e realiza feiras nacionais e internacionais para promover o artesanato mineiro

Benefícios de se ter a carteira:

·         Facilita a participação dos artesãos em eventos especializados, como feiras, exposições, treinamentos e outros - Alguns destes eventos já exigem o documento;

·         Operadoras de cartão de crédito oferecem, ainda, taxas diferenciadas para os artesãos devidamente identificados;

·         Capacitação e qualificação do profissional;

·         Ter acesso a informações sobre os canais de comercialização;

Cadastro

Para fazer a Carteira Nacional do Artesão, o profissional deve fazer um pré-agendamento na Secretaria de Estado Extraordinária de Desenvolvimento Integrado e Fóruns Regionais (Seedif), no Núcleo de Artesanato, pelo telefone (31) 3915-2938. O cadastro é feito às terças e quintas, mas, em caso de necessidade, a Secretaria pode realizar o atendimento em outros dias da semana.

O artesão precisa levar RG, CPF, um comprovante de residência, uma foto 3x4 colorida e, mediante o cadastramento, é necessário fazer uma prova de habilidade manual. “Este procedimento é realizado exatamente para proteger a categoria, barrando pessoas que querem se passar por artesãos”, explica Chaveiro.

Em virtude do dia Nacional do Artesão, celebrado no próximo domingo (19/3), a Seedif vai promover, neste dia, no Museu Abílio Barreto, um mutirão de cadastramento para obtenção do documento. Para participar, o artesão precisa preencher pré-cadastro, pela internet, no link https://goo.gl/forms/axcvtniNLiO0wKLn1.  As vagas são limitadas